Mamãe não pode saber

de Lúcia Bettencourt

Há muitas coisas que mamãe não pode saber, não pode. Mamãe não pode saber das pernas raspadas e do sutiã rendado. Ela não pode saber da calcinha, do biquine, da aula que não assisti. Ela não pode saber dos beijos de língua, da mão nos peitinhos. Não e não! Ela não pode. Mamãe não pode saber do estupro, do incesto, dos truques O vestido manchado de sangue, a garrafa de vodka no congelador, as manchas de batom, nada disso ela pode saber. O perfume derramado, o broche cravado no peito,  os lençóis, tão macios. Ela não pode saber da cadeira esquisita, do espelho embotado, dos cheiros. Não e não! Ela não pode. Mamãe não pode sabe do pacote de ob, das pílulas, da meia rasgada. Ela não pode saber, nem sequer suspeitar, do salto alto e do esmalte vermelho, do cabelo tingido,  da aula de dança. Mamãe não pode saber do cigarro, nem do carro, nem mesmo do cinema na última fila. Mamãe não pode saber do beijo, nem mesmo da marca dos dentes, doendo escondida. O gozo, o nojo, não, não e não!  Ela não pode saber do dinheiro deixado na mesinha, do relógio, do pó. Ela não pode saber do telefonema, do encontro, do susto, de nada disso. Mamãe não pode saber do pecado, da culpa, do aborto. Mamãe não pode saber do outro, da outra, da ida à boate. Ela não pode saber o tamanho do salto, o gosto do uísque, o ardor do vômito. Muito menos da calcinha esquecida e das pernas cruzadas.. Mamãe não pode saber do tédio, do medo, das falhas. De jeito nenhum. Não pode. Não pode saber do carro batido, do despejo, da maquiagem borrada. Mamãe não pode suspeitar de nada, nem mesmo sonhar com a suruba, com o striptease e a heroína. Mamãe não pode saber da solidão, do vazio, das feridas. Mamãe não pode saber. E ela não quer mesmo saber…

Anúncios

%d blogueiros gostam disto: