EDIÇÃO 54 – Superedição Comemorativa de 2 Anos

imagem: zdzislaw beksinski

“Se acreditamos com tanta ingenuidade nas idéias é porque esquecemos que foram concebidas por mamíferos”.

“Para quem respirou a Morte, que desolação o odor do Verbo!”

“Muito antes da física e da psicologia nascerem, a dor desintegrava a matéria e a angústia a alma”.

“ (…) aceita essa chaga de nove aberturas que é o corpo, segundo o Bhagavad-Gita. A sabedoria? Sofrer dignamente a humilhação que nos infligem nossos nove buracos”.

[Emil Cioran, em Silogismos da Amargura, tradução de José Thomaz Brum, Ed. Rocco]

DOS COLABORADORES

André de Leones, Não aconteceu muita coisa no primeiro assalto

Daniela dos Santos, Roda

Daniela Mendes, … estou completamente idiota

Dheyne de Souza, A costura dos braços no sono

Erwin Maack, Cabras da peste

Gerusa Leal, Os Cães

Leandro Resende, HQ do tempo estacionário

Lúcia Bettencourt, Peguete

Maurício Melo Júnior, Urbanas fotografias humanas

Nereu Afonso, Crônica de enfermaria

Susana Fuentes, Uma estranha no vento

Wesley Peres, Acordado dentro do corpo

DOS CONVIDADOS

Isabel Roriz, Tratado absorto de um ser inadvertido

Paulo Guicheney, Terceiro Movimento

DA ASSINANTE

Tere Tavares, No crepúsculo todas as cordas são pardas



%d blogueiros gostam disto: